Papinha pronta ou feita em casa? Qual é melhor?

A papinha é parte da alimentação de crianças pequenas. Elas são feitas com vegetais, carnes e frutas processadas, o que facilita a ingestão pelos pequenos que ainda não estão prontos para alimentos sólidos. Para os pais, existem duas opções: comprar a papinha industrializada ou fazer a mistura em casa. Diante dessa escolha, muitos têm dúvida sobre o que é melhor para a saúde do bebê.

Papinha Industrializada

A princípio, as papinhas vendidas no mercado não são prejudiciais. Elas são feitas com ingredientes selecionados e as receitas são equilibradas nutricionalmente. Os pais devem observar se a papinha contém conservantes, corantes e aromatizantes artificiais, pois essas substâncias são ruins. As marcas mais vendidas do mercado são bem naturais, sendo a embalagem à vácuo a responsável pela conservação dos alimentos.

Outro ponto importante sobre as papinhas comercializadas é a quantidade de sódio e açúcar. Muitas delas contém alto teor de sódio, o que pode ser ruim para a saúde da criança, principalmente a longo prazo. A adição de açúcar também é ruim. Por isso, o ideal é ler o rótulo com atenção.

Papinha de Bebê

A papinha mais nutritiva pode ajudar muito na saúde do seu filho!

Papinha Feita em Casa

A papinha feita em casa também tem pontos negativos e positivos. O lado bom é o uso de produtos naturais, que você conhece e escolhe. Além disso, é possível controlar a quantidade sal e outros ingredientes que podem tornar a papinha menos saudável.

Em contrapartida, a papinha feita em casa é mais difícil de ser balanceada nutricionalmente, porque não temos conhecimento para equilibrar nutrientes necessários à saúde da criança. Pensando dessa forma, o alimento industrializado pode ser mais nutritivo, dependendo, é claro, dos ingredientes que você utiliza no preparo da papinha caseira.

Outra desvantagem da papinha feita em casa é o tempo gasto. Com a vida corrida, fica difícil parar para cozinhar várias vezes ao dia. Nessas situações, a papinha vendida nos mercados pode ser bem mais prática.

Qual Dar ao Bebê?

Cozinhar para o filho é uma forma de estabelecer um laço de afeto. Por isso, mamães e papais devem fazer as papinhas, sempre procurando informações sobre os melhores ingredientes e combinações. Assim, a criança vai se acostumando com o tempero da família, o que pode ajudar na alimentação dos próximos anos.

Nas ocasiões em que cozinha fica mais complicado, a papinha vendida nos mercados é uma boa opção. Em viagens, passeios e dias corridos, vale a pena ter papinhas em casa para alimentar os filhos de forma nutritiva e mais rápida.

Tags: ,

Comentar